Search Kameraphoto Archive

Neste blog, a kameraphoto pretende interpretar a actualidade através da fotografia. Para tal, utiliza imagens de arquivo. Da vasta quantidade de noticias disponíveis, escolhe com toda a subjectividade as que mais lhe interessam, no intuito de comentar o mundo com uma visão singular.

sexta-feira, maio 20, 2005

"Estou metida numa grande trafulhice"

(JN) Manuel Vitorino
Trabalhadoras da Vissuto, em Paredes, protestam contra o fecho da fábrica

As trabalhadoras do grupo FSM protestaram, ontem, contra o fecho da Vissuto-Indústria de Confecções, em Paredes. "Temos trabalho, mas não nos deixam trabalhar", dizia um cartaz da manifestação. "Estou metida numa grande trafulhice", advertiu uma jovem costureira. O futuro é incerto e o desemprego pode atingir cerca de mil pessoas.
Depois da passagem das quotas por dez euros a dois trabalhadores da Vissuto e um acórdão judicial a determinar a devolução das instalações a um dos sócios da empresa, a polémica sobrou para as operárias. Ontem, tomaram partido. "É uma injustiça o que está a acontecer", afirmou Elisabete Moreira. "A empresa não faliu, mas o tribunal fechou a porta", resumiu Maria da Conceição.
A caminho da Câmara de Paredes avivaram palavras de ordem mil vezes repetidas "Trabalho sim, desemprego não". "Pediram-me para vir cá e aceitei. Não sei o que está a acontecer, nem quem tem razão" , contou Conceição Varejão. "Nunca pensei chegar a uma situação destas", disse Cecília Cerqueira.
Uma vez que as "favas são pagas pelas trabalhadoras", prevê-se para breve uma reunião com o liquidatário judicial do processo de falência da antiga empresa Fucsia, trabalhadores e estrutura sindical. Objectivo comprar ou alugar as instalações e "tudo fazer" para a empresa voltar a laborar. "Queremos fazer parte da solução", resumiu Domingos Pinto, presidente do Sindicato.
Na confusão ninguém respondeu às razões da venda apressada da Vissuto a dois trabalhadores sem meios para colocar a empresa a navegar. As dívidas à Segurança Social ascendem a cerca de de 694 milhões de euros e, em caso de falência, as trabalhadoras temem pelos respectivos subsídios de desemprego.

semabrigosgr01

Foto: Sandra Rocha/kameraphoto

6 comentários:

kristal249claire disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
davidgibson1066 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com

lucytheobold39472798 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. So please Click Here To Read My Blog

http://pennystockinvestment.blogspot.com

joeymiller74315314 disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Bom blog! Boas imagens as usually!Se quiserem passem no :

http://photo-a-trois.blogspot.com/

Abraço a todos e continuação de bom trabalho!

Eduardo F. disse...

Em todo o lado se passa a mesma coisa. Somos espectadores do espectáculo do mundo?

"É um jogo
a que não podemos jogar
um jogo de que somos os espectadores
um jogo de desconhecidos jogadores"
(...)
É a nossa a vida que está em jogo
É a nossa a vida que outros jogam.

É Um Jogo, Adolfo Luxúria Canibal

Passem pelo http://georden.blogspot.com/ para acordar e ganhar forças, que a luta é feroz. Força, companheiras!